Cientistas australianos encontraram uma enzima capaz de dissolver tecidos de poliéster e criar novos materiais

Cientistas australianos encontraram uma enzima capaz de dissolver tecidos de poliéster e criar novos materiais 02Dez
Inovação

Globalmente, estima-se que 92 milhões de toneladas de têxteis vão parar nos aterros todos os anos. O poliéster é incorporado em grande parte dos 80 a 150 bilhões de itens de vestuário feitos a cada ano, e tem sido uma parte essencial da indústria de vestuário desde a sua invenção em meados do século XX. Feito a partir de produtos químicos à base de petróleo, cerca de 65% do poliéster produzido globalmente é destinado à produção têxtil e o restante nas garrafas de tereftalato de polietileno (PET) em que as bebidas são vendidas.

Existem várias empresas que fazem a coleta e reciclagem de garrafas PET para transformar em tecidos de poliéster mas como reciclar esses tecidos? Cientistas da Universidade de Tecnologia de Queensland (QUT) afirmam ter encontrado uma enzima comercial capaz de dissolver tecidos de poliéster e tecidos de poliéster com lã sem danificar o poliéster. O professor Robert Speight e a Dra. Laura Navone dizem que sua descoberta tem o potencial de salvar grandes quantidades de poliéster do aterro e permitir que seja reciclado.

“O poliéster reciclado é uma mercadoria comercializável valiosa“, disse o professor Speight, do Instituto para Ambientes Futuros da QUT e da Faculdade de Ciências e Engenharia. “O poliéster extraído do tecido pode ser transformado em pellets de poliéster e transformado em qualquer coisa, desde fios para novos tecidos até equipamentos de playground.”

“O valor do poliéster reciclado aumentou significativamente e oferece aos fabricantes de roupas uma enorme vantagem de marketing para poder reivindicar material reciclado. A Adidas, por exemplo, se comprometeu a usar apenas plástico reciclado até 2024, que inclui poliéster, contribuindo para a demanda por poliéster reciclado”.

O professor Speight disse que a próxima fase seria fazer parceria com empresas de reciclagem para levar o processo à escala e entender mais sobre o design do processo para uso comercial e econômico. A co-pesquisadora Alice Payne, professora da QUT School of Design-Fashion, disse que os australianos enviam 500.000 toneladas de têxteis para aterros a cada ano. “Os australianos descartam cerca de US $ 140 milhões em roupas por ano, com uma vida útil média de três meses para cada item”, disse Payne. Separar e reutilizar o poliéster faz parte do esforço para evitar desperdícios na indústria da moda.

 

Fonte: Stylo Urbano

Ligar

Diagnóstico