Diálogos entre moda e cinema

Desde as análises do visual dos famosos no tapete vermelho até as críticas sobre o figurino e estética dos filmes indicados, a época em que o Oscar acontece deixa em evidência a relação entre o mundo do cinema e as produções de moda.

Uma das mais criativas formas em que essa relação se dá é a partir do encontro entre marcas e importantes cineastas. As campanhas produzidas passam longe dos clichês: o diretor empresta seu olhar à marca, dando ao filme o universo visual que permeia sua atmosfera cinematográfica. Já a marca oferece os seus produtos como trampolins de imaginações férteis.

Expansão de fronteiras, visibilidade, espaço para produção criativa, inspiração mútua. Afinal, qual das artes sai ganhando nessa equação? Pensando nesse diálogo, compilamos sete campanhas de grandes marcas realizadas em parceria com grandes nomes do cinema.

 

Wes Anderson x Prada

Diretor de O Grande Hotel Budapeste, concorrente em nove categorias no Oscar 2015,  Wes Anderson tem como o cerne de suas produções a minúcia visual. Sua atenção à harmonia entre cores passa tanto pela fotografia quanto pela direção de arte e iluminação. Em 2013, o cineasta se uniu à Prada, e ao lado de Léa Seydoux (Azul é a Cor Mais Quente), deu à campanha do perfume Prada Candy uma abordagem lúdica e etérea.

 

 

Sofia Coppola x Gap

Sofia Coppola cresceu em um ambiente frutífero para o talento no cinema – ela é filha de Francis Ford Coppola, diretor da trilogia O Poderoso Chefão. Ela viaja entre os horrores da vida suburbana, como em As Virgens Suicidas, até à futilidade do glamour hollywoodiano demonstrada em Bling Ring, com facilidade. Mas a sua preocupação em encontrar beleza no prosaico é que lhe deu notoriedade em Encontros & Desencontros. Essa delicadeza é expressa na campanha realizada em parceria com a Gap no ano passado.

 

 

Roman Polanski x Prada

O limite da mente humana é um tema recorrente na obra do diretor francês Roman Polanski. Há a resistência do homem em situações de dificuldade extrema (O Pianista) até os mais absurdos episódios de horror em cenários prosaicos, como em O Bebê de Rosemary. Com a Prada, Polanski dá leveza ao tema na campanha A Therapy, posicionando a moda nas diversas fantasias de seus personagens.

 

 

Martin Scorsese x Dolce&Gabbana

Matthew McConahghey e Scarlett Johansson viajam sob direção de Scorsese nessa produção da D&G. O urbano, espaço explorado pelo diretor em diversas outras nuances, ao conversar com o cenário da moda ganha sensibilidade – sem deixar de perder a melancolia das ruas, a qual se percebe em produções como Taxi Driver.

 

 

 David Fincher x Nike

O nome por trás dos filmes Clube da Luta, Seven e O Curioso Caso de Benjamin Button se uniu à Nike em uma campanha extremamente autoral: a montagem e a trilha sonora remetem à obscura ação que permeia seu trabalho.

 

 

Guy Ritche x Dior Homme

Sensualidade à inglesa: o mistério do personagem de Jude Law em Un Rendez Vous, produção para o perfume Dior Homme dirigida por Guy Ritchie, dá ao produto uma sofisticação dificilmente alcançada em campanhas comerciais.

 

 

Baz Luhrmann x Chanel

A estética surreal e intocável de Baz Luhrmann eternizou Moulin Rouge! no início da década passada, embora hoje nos remeta a um glamour já um pouco datado. É isso que diferencia sua produção junto à Chanel: tendo Gisele Bundchen como protagonista, Luhrmann se afasta do kitsch e busca na sofisticação a dose ideal da paisagem estética da narrativa.

 

VER TODOS OS POSTS

POSTS RELACIONADOS