Dividindo a conta

Além da “perna” verde, a sustentabilidade também se apoia na responsabilidade social. Mais do que pensar em como as suas escolhas impactam no meio-ambiente, é preciso que as empresas também trabalhem pensando nas pessoas que estão produzindo o seu produto.

Elas estão confortáveis? Elas recebem um salário justo?

Hoje, uma remuneração justa envolve os três agentes ativos na equação da indústria da moda: a fábrica, a marca e o consumidor. A divisão pode parecer fácil: é só aumentar o valor e fazer a divisão, certo? Errado.

 

interna

 

É preciso pensar também em outros agentes que possam fazer com que essas variáveis flutuem. “As empresas que fornecem produtos ou serviço que não possuem marca própria possuem dificuldade em adicionar valor ao seu trabalho além da própria manufatura. E quando ela não vem acompanhada de dimensões como qualidade, inovação e flexibilidade, elas só disputam mercado por seu baixo custo”, conta Daniel Fonseca, professor Mestre em Engenharia de Produção.

 

Na essência

Hoje, algumas marcas já veem o pilar social como branding. Ele está em sua essência, e isso respinga em suas atitudes. Um exemplo é optar por não sair do seu país de origem em busca de mão de obra mais barata, como lembra Daniel.

 

Empresas que trabalham melhor sua relação com o mercado através de produtos únicos e inovadores possuem margens maiores —  e por consequência podem pagar maiores salários

 

“No estudo da estratégia de produção nós dividimos esta questão com empresas com Visão Baseada em Mercado, que são companhias que estão preocupadas em administrar o que elas representam para seus consumidores obtendo margens muito expressivas (um bom exemplo para analisarmos são as empresas que terceirizam sua manufatura como Apple, Coca Cola, etc.). Por outro lado, temos empresas que a única coisa que possuem para vender é sua manufatura, sempre pelo menor preço, acarretando em menores salários”, explica Daniel.

A ideia, ele adiciona, gera mudanças visíveis. “Empresas que trabalham melhor sua relação com o mercado através de produtos únicos e inovadores possuem margens maiores e por consequência podem pagar maiores salários, mas estas mesmas empresas buscam profissionais muito mais qualificados”.

E você, o que acha dessa história?

 

VER TODOS OS POSTS

POSTS RELACIONADOS