Inovação nível hard: tecnologia da NASA para criar roupas

Inovação nível hard: tecnologia da NASA para criar roupas 05Ago
Inovação

O vestuário e os novos materiais estão sendo levados ao limite. Empresas emergentes não estão medindo esforços para alcançar resultados nunca vistos antes. Melhorar o que já existe simplesmente não é suficiente. Portanto, a busca por novas alternativas potenciais tem cada vez mais ocorrido fora da zona de conforto. E em consequência dessa verdadeira corrida pela inovação, mentes visionárias estão buscando soluções até no espaço sideral. Tecnologias testadas e aprovadas no espaço estão sendo utilizadas para criar novas possibilidades, adicionando novas propriedades e mais qualidade e eficiência em produtos de vestuário. Nesse sentido a marca OROS desenvolveu uma nova tecnologia proprietária inspirada na tecnologia utilizada pela  NASA. Porém o grande diferencial fica por conta de como os responsáveis, Michael Makesbery e Rithvak Venna, conseguiram aproveitar e aplicar em plataformas têxteis todas as qualidades e benefícios da tecnologia utilizada em estações espaciais

Tecnologia Espacial no Design de Vestuário
A OROS desenvolveu um aerogel flexível chamado SolarCore. O material é inspirado em tecnologia comumente usada pela NASA como isolante térmico em seus ônibus espaciais. A partir do momento em que os pesquisadores da OROS tornaram possível aplicar a mesma ciência no vestuário, peças inovadoras foram desenvolvidas e lançadas no mercado. As roupas da
OROS são leves, flexíveis, finas, respiráveis e com alto poder de aquecimento. Toda essa tecnologia dispensa o uso de plumas de ganso, assim como qualquer outra fibra sintética isolante, materiais que podem ser considerados ultrapassadas a partir daqui.

“Descobrimos como pegar pequenas partículas deaerogel e usar essas partículas para criar um composto que pode ser colocado em tecido, com espessura mínima, mantendo 97% de seu desempenho térmico. Isso se chama SolarCore e está em todos os nossos produtos atualmente.”- Michael Makesbery, OROSO.


SolarCore
O SolarCore nasceu com a finalidade de se tornar uma solução de isolamento térmico e aquecimento para trajes de performance e de atividades ao ar livre, que muitas vezes são colocados a prova em temperaturas extremas. A Orion Parka da OROS, considerada a jaqueta mais quente do planeta Terra, foi desenvolvida de modo a servir como prova de qualidade. O produto foi feito para demonstrar na prática toda capacidade e avanço que o material isolante representa. Além da
maior mobilidade, o aerogel aumenta o calor em 70% e reduz o volume em 200% quando comparado aos isolantes tradicionais


Teste de nitrogênio
A Orion Parka já passou por testes impressionantes. Uma pessoa vestida com jaqueta foi submetida a jatos insanos de nitrogênio líquido com temperatura negativa de -200°C. Do mesmo modo, para se ter uma ideia do poder isolante dessa peça de vestuário, imagine que é possível sobreviver a tundra siberiana e seus 40° negativos ou as montanhas do Nepal apenas vestindo a jaqueta com uma camiseta fina. De fato, está comprovado que a Orion Parka com SOLARCORE resiste a temperaturas extremamente baixas.

 

De Cincinnati para o mundo
Foi a tecnologia espacial que inspirou essa startup de Cincinnati desenvolver o SolarCore e criar a jaqueta mais quente do planeta. Dessa forma, ao investir em ciência e tecnologia para atender o mercado do vestuário, a OROS saiu na frente e inovou. Segundo a Forbes, a startup já conseguiu levantar 5 milhões de dólares com investidores. E esse é só o começo. O
compromisso é produzir o vestuário mais avançado possível, ultrapassando os limites dos materiais.

 

Fonte: Divaholic

Ligar

Diagnóstico