Na origem, a chance de outro futuro

Existem diversas noções pré-concebidas que nos impedem de ver o mundo a partir de um olhar ecologicamente consciente. Uma delas, da qual já falamos por aqui, é a questão do lixo: “Colocar algo ‘fora’, na prática, não existe”, disse Adriana Tubino, designer e sócia da Vuelo, atenta ao fato de que tudo que dispensamos continua presente no ambiente. O que há é um grande ciclo de matérias e processos, e estar ciente de todas essas etapas é essencial. A sustentabilidade é um compromisso com o futuro.

E se ser sustentável trata-se de redimensionar o olhar, por aqui um de nossos compromissos é pensar de que maneira a produção calçadista brasileira se insere nesse contexto: falar não só de sustentabilidade de um modo geral, mas de uma sustentabilidade brasileira. Quais os impactos sociais da produção em nosso país, quais as matérias-primas que podem ser poupadas, qual o papel da tradição local nesse processo: aliando todos esses questionamentos, nasce o Programa Origem Sustentável.

Interna-2

Como funciona

Coordenadora de Projetos de Inovação do IBB, Linda Pienis explica como funciona a iniciativa: “Nosso objetivo é certificar empresas da cadeia produtiva do calçado para a implementação de ações de sustentabilidade em seu processo produtivo”, conta. “Ao todo são 52 indicadores que devem ser cumpridos pelas empresas participantes do programa.”

Quanto mais indicadores sustentáveis uma empresa cumpre, mais ela sobe nos selos previstos pelo Programa, que variam entre branco, bronze, prata, ouro e diamante. A Ambiente Verde, empresa que produz componentes calçadistas a partir de outros resíduos da indústria, já sentiu os efeitos depois de receber a certificação. “Recebemos um prêmio por sustentabilidade na FIMEC depois do selo. Também estamos organizando a gestão da empresa para chegar ao selo prata”, conta Alberto Wannder, um dos proprietários da empresa que fica em Taquara (RS).

O Programa Origem Sustentável já foi aderido por outras 96 empresas e não para de crescer. Recentemente estivemos em Santa Catarina ampliando a iniciativa em busca de um futuro em que a produção brasileira esteja completamente sintonizada ao seu meio ambiente. Para ficar conectado aos rumos do projeto, acompanhe o site.

VER TODOS OS POSTS

POSTS RELACIONADOS