Ney Galvão: legado da moda brasileira

Muito antes do Brasil celebrar os seus estilistas em uma Fashion Week para chamar de sua, anos antes do feminismo pautar a mídia, um estilista brasileiro levantava a bandeira de uma moda legitimamente brasileira e feminina.

Ney Galvão, que em janeiro desse ano completaria  64 anos, desenhou um pedaço da história da moda brasileira. Baiano de nascimento, é de lá que ele tirou as suas inspirações mais pulsantes. Sua moda de estilo Carmem Miranda, cheia de babados e brilhos, ganhou o amor das brasileiras na dedada de 70.

 

interna

 

Seu lado artístico transformou a sua figura em um mito. Sua veia criativa se mostrava em suas roupas chamativas, exóticas. Sempre entendendo a brasilidade como um de seus temas centrais, Ney misturou tropical com cultura afro-brasileira. Artesanato com cetim.

“Não poupe as riquezas do Brasil nas criações das suas roupas. Viva a tropicália. Abuse do algodão brasileiro, dos chitões floridos, dos babados. Leve adiante na sua roupa toda a alegria do circo”. Disse Ney.

Nada mais inspirador.

Foto: Memória Globo

VER TODOS OS POSTS

POSTS RELACIONADOS