Oficina de Design Thinking

Inove considerando as reais necessidades do seu público.

Se há algo em que todos concordam, ultimamente, é que a inovação é vital para garantir a sobrevivência e o crescimento das empresas. É precisamente em meio deste cenário que o Design Thinking conquistou o seu espaço. É um processo criativo e prático para a resolução de problemas. Combina criatividade, empatia e racionalidade para dar resposta às necessidades dos usuários e proporcionar valor à empresa.  O Design Thinking coloca a pessoa/usuário, aquele que finalmente determinará o valor das soluções que poderemos lançar no mercado, no centro da análise, que tem como base três pilares fundamentais:

1 - Conquistar a empatia e colocar-se no lugar do usuário, no contexto em que o problema ocorre e em que surge a necessidade, através da etnografia;

2- Desenvolver um pensamento mais criativo para criar o maior número de ideais a partir dos “insights” que tiverem surgido durante esse tempo de observação e imersão no contexto;

3- Tornar as ideais mais promissoras, que sejamos capazes de gerar na etapa anterior, em realidade (tornar tangível), através da criação de um protótipo rápido e da reiteração, e, assim, poder testá-las para ver como elas se adaptam ao contexto, e fazer as alterações necessárias que garantam o sucesso no momento em que elas forem introduzidas. Nessa etapa, a empatia, bem como saber capturar o feedback do usuário, serão cruciais para que a solução final seja a adequada.

Ao desafiar os padrões de pensamento, comportamento e de sentimento, “Design Thinkers” produzem soluções que geram novos significados e que estimulam os diversos aspectos (cognitivo, emocional e sensorial) envolvidos na experiência humana.

Resultados

- No que diz respeito ao impacto e benefício do Design Thinking, as vantagens mais importantes que podemos ressaltar têm a ver com o nível de compreensão profunda e empática dos aspectos emocionais, psicológicos, culturais, sociais, organizacionais e ergonômicos relacionados com os usuários. Este conhecimento permite ao designer gerir as expectativas dos usuários sobre um novo produto.

- O importante para criar um produto de sucesso, que proporcione valor ao usuário, não é que o produto pode fazer (funcionalidades), mas sim o que as pessoas fazem com o produto. Uma coisa é o que tecnologicamente é possível, e outra bem diferente é o que, culturalmente, é aceitável.

Ligar

Diagnóstico