Programa Origem Sustentável é reformulado

Programa Origem Sustentável é reformulado 23Jan
Origem Sustentável

Há seis anos, o Programa Origem Sustentável chegou para revolucionar a cadeia coureiro-calçadista com o objetivo de certificar os processos produtivos das empresas do setor. Alinhando-se a iniciativas internacionais o programa oferece oportunidades de inserção em novos mercados e maior competitividade do setor.

No dia 15 de janeiro, em cerimônia no Inspiramais, em São Paulo/SP, foi apresentado o reposicionamento do programa, que busca a otimização dos níveis de certificação e revisão dos indicadores, buscando maior assertividade. Na ocasião, ainda foi apresentada a nova identidade visual do programa.

A superintendente da Assintecal, Ilse Guimaraes destaca que, partir de 2019, será extinta a modalidade de certificação “Branco”, que era relativa à adesão ao Programa. A partir do reposicionamento, a empresa já deverá cumprir indicadores e passar por auditoria externa para certificação em todos os níveis, do bronze ao diamante. “Com isso, a certificação ganha maior consistência e credibilidade, avalia Ilse.


Como funciona

Desenvolvido pela Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couros, Calçados e Artefatos (Assintecal), Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e Instituto by Brasil (IBB), o programa tem o objetivo de, por meio de auditorias da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e da SGS Certificadora, certificar empresas do segmento nas dimensões Bronze, Prata, Ouro e Diamante.

Atualmente, são 143 empresas no programa, sendo 17 de calçados e 126 fabricantes de insumos e componentes para o calçado.

 

Fonte: Assintecal

Ligar

Diagnóstico