Valores, identidade e criação

Quais os caminhos no incentivo da produção local? O projeto Economia Criativa enfrenta o desafio de fortalecer o mercado focando no desenvolvimento de identidade e originalidade.

O posicionamento de marca entra nesse contexto quando a identidade da empresa pode também ser item de consumo: “Essa é a importância de vendermos não só um produto, mas também um sentimento”, ressalta Joana Dalla Roza. Sócia do Studio Kontzeptua Design, a designer foi uma dos cinco consultores do IBB presentes na Oficina de Branding, uma das atividades do projeto Economia Criativa.

Realizada na Assintecal, em Novo Hamburgo, o programa trouxe dinâmicas para aproximar as marcas de seus objetivos. “Foi possível enxergar a diferença entre o valor percebido pelos clientes e aquele que transmitimos quando trabalhamos com as marcas e como aproximar tudo isso”, conta Joana. Especialista em comportamento do consumidor, a consultora Thais Wendling complementa: “Trazendo dúvidas e experiências, a oficina serviu como o início da construção do nosso trabalho de consultoria ao lado das marcas”.

 

interna

 

O consultor Vinícius Prado também participou da dinâmica. Em um bate-papo com o IBB, ele resume de onde pode surgir essa essência tão buscada quando falamos em branding: “Geralmente a personalidade da marca parte de uma característica que um empresário tem. Essa essência precisa permear todos na instituição.”

A Oficina de Branding do projeto Economia Criativa é realizada em parceria com o SEBRAE,  e contou com empreendedores de marcas locais, como a produtora de estampas TRF e a confecção de bolsas Joel Rosa.

VER TODOS OS POSTS

POSTS RELACIONADOS